Locais de atuação do projeto Ponte Para o Trabalho Digno

A periferia da cidade de Teresina, onde atuam com mais presença a Cáritas, Fazenda da Paz e Funaci, possui uma população estimada em 847.430 habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2016 . Teresina é a 21ª maior cidade do Brasil e a 17ª maior capital de estado, sendo a 7ª capital mais populosa . A periferia possui um alto nível de vulnerabilidade social entre os jovens, que migraram juntamente com suas famílias de cidades do Interior do Estado ou de outros Estados em busca de emprego e melhores condições de vida. Em 2015 o IBGE estimava que a população jovem da cidade de Teresina chegava a 249.851, o que corresponde a 32% da população total da cidade. Estes jovens na sua maioria, não recebem pouco apoio do Estado para ampliar a sua empregabilidade.

Em Oeiras, a atuação da Cáritas Diocesana e do Instituto Comradio é no sentido de ampliar a empregabilidade de jovens e suas famílias para evitar que a situação de seca e de falta de políticas públicas voltadas para a convivência com o semiárido expulsem estes jovens para a cidade grande, iniciando-se um novo ciclo de miséria e fome.

Quando há acesso ao trabalho com dignidade o círculo vicioso que nasce na migração para a cidade grande, passa pela decepção de não encontrar trabalho e termina na violência e nas drogas, é quebrado.